Começa regularização ambiental de 7 mil assentamentos rurais do Incra

Compartilhe agora mesmo

Já começou em Brasiléia, no Acre, mais um mutirão para a realização do Cadastro Ambiental Rural (CAR). O início dos trabalhos foi marcado pela visita da ministra do Meio Ambiente (MMA), Izabella Teixeira, e do presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Carlos Guedes, ao assentamento da reforma agrária Porto Carlos onde vivem 278 famílias. Na ocasião, o Incra firmou o compromisso de levar o CAR a sete mil assentamentos pelo Brasil.
Os produtores rurais da região aproveitaram o mutirão para se cadastrarem. É o caso de Otávio Alves Nogueira, 77 anos, dono de uma propriedade de 95 hectares. É nela que vive com a esposa, seis filhos, 28 netos e seis bisnetos. Também é dela que tira o sustento de toda a família com a plantação de feijão, arroz, milho e macaxeira. “Sempre preservei a mata da minha colônia. Sempre respeitei a cabeceira d’água, o igarapé. É minha obrigação e ensinei isso aos meus filhos. Temos fartura em casa porque a terra nos dá”, enfatizou o agricultor familiar.
O agricultor Geraldo Ferreira da Silva, do município de Plácido Castro, também participou do evento. Em 2007, ele foi multado pelo Ibama por praticar desmatamento ilegal. Além de fazer o Cadastro Ambiental Rural (CAR), Geraldo assumiu uma série de compromissos com a Secretaria de Meio Ambiente do estado. Durante o mutirão, recebeu da ministra o primeiro desembargo com base no novo Código Florestal. Depois de comprovado o cumprimento integral das obrigações assumidas, suas multas serão convertidas em serviços ambientais. “Vamos ajudar quem está fazendo errado a acertar”, afirmou Izabella, assegurando que “agora o Código Florestal dialoga com a política social”.
Exemplo de assentamento sustentável, Porto Carlos terá 60 mil mudas plantadas em áreas degradas nos próximos meses. Segundo Guedes, houve uma redução de 64% no desmatamento nos assentamos na Amazônia desde 2005. Mais de R$ 111 milhões foram investidos em assistência técnica nesses assentamentos para permitir maior produtividade sem desmatamento.
O Acre teve um projeto de apoio a implementação do CAR aprovado pelo Fundo Amazônia no valor de R$ 16.838 milhões. O projeto abrange os 22 municípios do estado e beneficiará os proprietários de imóveis da agricultura familiar, contemplando uma área de nove milhões de hectares.

Compartilhe agora mesmo

Deixe uma resposta