Deputado lamenta o que classificou de "desastre ambiental" na Chapada Diamantina

Compartilhe agora mesmo

O presidente da Comissão de Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Marcell Moraes (PV), lamenta a crítica situação vivida pela Chapada Diamantina e chama atenção para urgente necessidade de ações efetivas que inibam a propagação do incêndio. Há 15 dias o fogo atinge o Parque Nacional da Chapada Diamantina e já destruiu uma área de mais de três mil hectares. “Primeiramente temos que combater as chamas para evitar mais destruição e investigar as causas. Há tempos venho chamando atenção sobre a situação da seca no nosso Estado e a necessidade de adoção de medidas que minimizem essa situação. Os incêndios florestais, naturais ou criminosos, são uma das principais ameaças ao meio ambiente, e agora acontece com uma frequência muito superior à capacidade de recuperação dos ecossistemas afetados. É preciso um monitoramento mais intenso e repressão às causas”, afirmou Marcell Moraes. De acordo com o engenheiro florestal Diego Serrano, da Brigada de Resgate Ambiental de Lençóis (Bral), os incêndios tornam-se cada vez mais frequentes na região nos últimos anos. “Hoje observamos incêndios anuais, bienais ou trienais em áreas onde ocorria a queimada natural a cada 30, 40 ou 100 anos”, afirmou.

Compartilhe agora mesmo

Deixe uma resposta