PEGADA ECOLÓGICA

Compartilhe agora mesmo


Por Solange Aparecida Pomicinski
A preocupação referente ao desenvolvimento sustentável teve um elevado crescimento nos últimos anos, tornando-se necessário criarem-se novas maneiras de medir o desenvolvimento sustentável. A natureza fornece aos seres recursos básicos (energia, madeira, alimentos, água entre outros) para uma vida sadia.
Dessa forma a sustentabilidade somente será possível se os níveis de consumo de recursos e de gerações de resíduos forem compatíveis à capacidade do território de provê-lo e absorvê-lo.
A metodologia da pegada ecológica foi proposta por Rees e Wackernagel por volta de 1990. Sendo um importante instrumento para estudar, avaliar os impactos antrópicos no meio natural. Ela calcula a área bioprodutiva que é necessária para produzir todos os bens e serviços que serão utilizados por uma dada população.
A unidade de medida utilizada para medir a pegada ecológica é o hectare global (gha). A pegada ecológica para garantir uma vida totalmente sustentável na atualidade é de 2,1 gha por pessoa. No Brasil esse valor fica em torno de 2,4 gha.
A adoção de hábitos que diminuam a nossa Pegada Ecológica é muito importante para garantirmos a sobrevivência das outras espécies e dos seres humanos e para termos uma vida mais sustentável.
—————————————————-
Solange Aparecida Pomicinski
Estudou Ciências Biológicas Bacharel na UNOESC. Desenvolveu seu trabalho de conclusão de curso sobre Macropropagação de carvalho brasileiro (Roupala brasiliensis Klotzsch): submetida á fitoextratos vegetais, tiamina e ácido indolbutírico. Já participou de cursos sobre Educação Ambiental; Micropropagação Vegetal; Inventário Florístico; Biologia Forense entre outros.

Compartilhe agora mesmo

Deixe uma resposta